8 de mar de 2012

Artigo de Itamar Fernandes de Oliveira:" A grande BURRICE"


A GRANDE BURRICE
Por *Itamar Fernandes de Oliveira/Blog- Encontro consigo mesmo


Deus fez o universo completíssimo. Com elevada sabedoria e perfeição, criou os planetas compostos das mais variadas formas de vida, com uma interdependência sistemática, harmônica e equilibrada.
Para reger o universo, Deus intrinsecamente instituiu, em tudo que criou, a Lei da Ação e Reação.


A Lei da Ação e Reação tem a eficácia de provocar reação compatível a todo tipo de ação. Conseqüentemente, dependendo da ação desencadeadora, a reação pode ser benéfica ou maléfica. Assim sendo, a Lei da Ação e Reação não pode, em hipótese alguma, ser ignorada, desrespeitada. Ela é a Lei Maior, a Magna-Lei.


Em nosso planeta, Terra, no meio de uma imensidão de seres, Deus criou também o ser humano, homem e mulher, com livre arbítrio sobre sua vida.
Embora com características básicas comuns porque pertencem à mesma espécie, o homem e a mulher foram dotados de aptidões e potencialidade diferentes para se completarem entre si. Por conseguinte, essas qualidades são interdependentes, ou seja, homem e mulher dependem um do outro para subsistirem.


Entre as várias diferenças inerentes ao homem e a mulher, há a diferença da força física, que é patente, gritante, não necessitando de tato nem de inteligência para ser percebida e compreendida.


Achamos que aí aconteceu o primeiro abuso de poder.


O homem, ao perceber a sua superioridade física em relação à mulher, passou a subjugá-la pela lei do mais forte, fisicamente, é óbvio, e num gesto de pura ignorância, subiu ao pedestal da onipotência e onipresença e se intitulou condutor do destino de ambos por esse mundo afora.
Daí, então, o homem praticamente se autodenominou mentor intelectual do destino da humanidade e passou a formar sociedades e a ditar normas de comportamentos para essas sociedades. Essa característica ficou tão arraigada que o habitante do planeta ficou denominado homem e, até hoje, é assim que funciona. As sociedades são machistas.


A nosso ver, o erro estratégico do homem foi o de sempre partir do pressuposto que esta posição de sabe-tudo é real e que consegue sozinho, isto é, sem a visão e a percepção da mulher, idealizar a difícil travessia que a humanidade vem trilhando através dos tempos.
Nesse processo, a mulher veio a reboque e relegada a um segundo plano de condição inferior, passiva e subalterna.


Bem, o resultado disso todos nós sabemos em que caos vivem as sociedades atualmente.
O porquê disso? Durante séculos, o homem se determinou a aplicar, sem o devido respeito à Lei da Ação e Reação, todo tipo de ciência e tecnologia que adquiriu, gerando todo tipo de preconceito e disparidade social, discriminando de forma cruel às pessoas.


As discrepâncias econômicas e culturais foram se acentuando, excluindo e marginalizando os menos favorecidos. Em nome do progresso e do desenvolvimento, foram feitos todo tipo de agressão à natureza, também motivada pela ambição descabida de riqueza e poder, inclusive, sem a menor preocupação com a preservação ou reposição, nem ao menos, do que é essencial à sobrevivência humana no futuro. Enfim, foram tantas as barbaridades que, para não desalentar, é melhor parar.


Como reação a essa conduta desprovida de visão e percepção a Lei da Ação e Reação, tivemos o aparecimento de doenças terríveis, o aumento incontável da violência, da criminalidade, de guerras, de desastres ecológicos, catástrofes, etc.
É! Parece que faltou ao homem humildade e simplicidade na interpretação da Lei da Ação e Reação! O homem não se preocupou devidamente como tratar o seu próprio corpo, como tratar o seu semelhante, como tratar a natureza, seu habitat natural.


Cá pra nós, mesmo sendo homens, temos que admitir: foi uma grande burrice!


Não queremos com isso dizer que se as mulheres tivessem participado, desde o início, do processo de decisão do que fazer, como fazer e quando fazer, hoje a gente não teria problemas. Entretanto, foi o mesmo que as “civilizações” caminharem, até aos dias atuais, praticamente sob a ótica só dos homens, ignorando, assim, os 50% da noção de conjunto relativo à visão e a percepção que as mulheres têm do mundo.


Com 50% a mais de visão e percepção, achamos que dá para deduzir que o resultado, obviamente, teria sido melhor.
Mas esperamos que isso seja passado e para corrigir o desastre que foi esse erro de percurso, o homem perceba rapidamente que esse procedimento pode ser fatal e ter a humildade e a hombridade de admitir isso pedindo “mil“ desculpas à mulher.


Acreditamos que é o mínimo que ela merece pelos danos sofridos.
Sugerimos também, ao homem, parar de relutar em ceder os espaços que a mulher, mesmo em condições totalmente adversas, vem conquistando gloriosamente nos mais diversos meios sociais. Acreditamos também que já passou da hora do homem parar e se perguntar:
- Será que esse espaço que a mulher está querendo não é dela, por direito?
- Será que essa reação da mulher não é devida a ação do homem em mantê-la, durante séculos, manietada em termos de agir, amordaçada em termos de falar e encarcerada em termos de sentir?
- Será que ela não procura desesperadamente participar do processo decisório porque está se sentindo ameaçada pelas reações das ações impensadas do homem?
- Será que a mulher não quer somente desbancar o homem do pedestal de maioral que nunca existiu?

Particularmente, acreditamos que a mulher quer somente compartilhar, participar das discussões, fazer parte das decisões que resultarão em ações delineadoras dos rumos a seguir, do que fazer, e isso são muito naturais porque, afinal de contas, ela também está no mesmo barco.
A visão e a percepção da mulher complementam a visão e a percepção do homem e vice-versa. Como homem e mulher dependem um do outro, o melhor é caminharem lado a lado, buscando uma melhor sintonia e sem a preocupação de quem é superior porque isso é pura tolice. Isso é uma GRANDE BURRICE.

A participação efetiva da mulher nas decisões dos casais, das empresas, das nações trará melhor equilíbrio, mais ponderação às ações e isso é extremamente benéfico às sociedades, à humanidade.
Homem e Mulher devem parar com essa bobagem de quem é quem na definição dos rumos a seguir, do que fazer e que, dependendo do talento de cada pessoa ante a situação, tanto o homem como a mulher pode, tranqüilamente, ocupar a posição de comando.


O importante disso tudo é o ser humano, homem e mulher, saber que hoje já somos mais de cento e setenta milhões de habitantes no Brasil e mais de seis bilhões no mundo e que este crescimento é vertiginoso. Logo, quanto maior o número de habitantes, menor a quantidade de recursos disponíveis à sobrevivência de cada um.


Conseqüentemente, o grande desafio do ser humano, homem e mulher, é produzir em escala cada vez maior, melhor condições de alimentação, saúde, moradia, educação, emprego, etc. para toda essa gente. E nessa produção temos que pensar em todos, sem exceção, procurando reduzir as drásticas distorções existentes. Quem não quiser fazer isso por questões humanitárias, deve fazer isso por questão de segurança porque, de acordo com a Lei da Ação e Reação, os excluídos ficarão marginalizados e reagirão com violência e guerra. É a luta pela sobrevivência. NÃO HÁ PAZ SEM DIVISÃO.


O ser humano, homem e mulher não podem, em circunstância alguma, deixar alguém tomando conta de sua casa, inclusive com plenos poderes para gerenciar sua vida, sem a devida atenção ao que está sendo feito, como está sendo feito, onde o seu dinheiro está sendo gasto, se está sendo gasto somente o necessário à situação ou se parte dele está sendo desviado para bolso alheio.
Colocado dessa forma parece exagero! Ninguém, em sã consciência, é tão idiota a ponto de agir assim. Porém, é assim que procedemos quando, nos moldes do nosso atual regime democrático, a gente elege alguém em qualquer nível de governo.


Afinal, onde vivemos? O município, o estado, o país a quem pertence? Quem contribui na forma de impostos para suas respectivas manutenções?


Votamos porque o voto é obrigatório! Elegemos “nossos candidatos” e após as eleições, nem sequer de longe olhamos e muito menos perguntamos: COMO VÃO AS COISAS POR AÍ?
Gente, isso é o cúmulo da negligência, da displicência, da mais pura alienação!
Isso é uma GRANDE BURRICE!


Em se tratando de governo, convém salientar que é de suma importância o ser humano, homem e mulher, ter em mente que qualquer política a ser implementada tem que contemplar uma distribuição, cada vez melhor, de bem-estar social. Sem uma melhor distribuição de bem-estar social, qualquer política, em longo prazo, é suicida porque os excluídos e sem perspectivas se revoltarão.


No nosso entender existem três Brasis: um retratado pelo noticiário geral repleto de tragédias, miséria, violência, toda espécie de crime, corrupção, desastres ecológicos, etc; um outro Brasil é mostrado pelo noticiário de economia e negócios, onde cifras astronômicas nos dão à sensação de que estão falando de um outro país; um terceiro Brasil a gente nota no noticiário político, onde a maioria dos supostos representantes do povo, na ânsia pelo poder, coloca seus interesses pessoais e de seus respectivos partidos acima dos interesses do povo, da Nação.


Esse total desencontro de ações torna crescente a disparidade social instalada em nosso país, transformando a nossa sociedade em uma verdadeira panela de pressão, onde todo acontecimento ruim aumenta sensivelmente o risco de explosão.


Não ficar atento(a) a esse iminente perigo é também uma GRANDE BURRICE.


A política é o principal e insubstituível ingrediente da comida diária de um povo e se o povo não prestar atenção como este prato está sendo preparado, pode acabar comendo porcaria. Ou seja, os resultados sociais e econômicos serão desastrosos à nossa segurança, à nossa sobrevivência.
O ser humano, homem e mulher têm que perceber que tudo que fizer à natureza tem que ser previamente analisado à luz da Lei da Ação e Reação porque, com base na ação, haverá a simultânea reação que poderá também ser danosa à nossa existência.
Temos que ter educação ambiental. Temos que preservar a natureza para não sofrermos conseqüências indesejáveis futuras. Tudo que da natureza for tirado, mesmo em prol da sobrevivência humana, tem que ser reposto para a devida manutenção e equilíbrio do ecossistema.


Destruir gradativamente o lugar onde vivemos é uma GRANDE BURRICE.
Mas, voltemos à eterna ladainha.


Há homens que dizem que as mulheres não estão preparadas para assumirem esse papel na sociedade. Pensando bem, achamos que muitas não estão, de fato, preparadas porque, enquanto os homens sempre foram criados relativamente soltos para tudo fazerem e se prepararem para a vida, às mulheres sempre foram criadas de forma cerceadas e tendo que adotar uma postura contemplativa em relação aos temas sociais, políticos e econômicos que sempre foram rotulados de assuntos de homem. Todavia, nessa posição contemplativa, as mulheres desenvolveram um grande poder de observação, de análise, de ponderação e conclusão, que são suas grandes armas.
A mulher tem astúcia, perspicácia.


Ora pessoal chega de baboseira! Vamos parar com essa de deixar a mediocridade comandar o show da vida! Para o bem de todos, nesse processo de sobrevivência humana, cada pessoa, independente de ser homem ou mulher, deve contribuir com o que tem de melhor. Se não sabe, aprende e o aprendizado vem com a prática diária e pronta!
Se quisermos um futuro melhor, temos que deixar de lado as picuinhas, as mesquinharias, à vaidade pessoal, o orgulho, a hipocrisia, o egoísmo, a imponência e acabarmos urgentemente com essa GRANDE BURRICE.

*Itamar Fernandes de Oliveira -Blogueiro, jornalista e escritor


“Será que datas comemorativas como O DIA INTERNACIONAL DA MULHER não são suficientes para nos mostrar que, infelizmente, ainda temos uma sociedade presa a valores pequenos, mesquinhos e tacanhos?”.

NB: artigo encaminhado pelo autor para publicação

1 comentários:

Rodolfo souza 22 de outubro de 2013 18:13  

MENTE EXTRAORDINÁRIA, O HOMEM SÓ TEM CONTRIBUÍDO PARA O SEU PRÓPRIO MAL, INFELIZMENTE! A LEI DA AÇÃO E DA REAÇÃO É COMPLETAMENTE EXATA...PQ É BÍBLICO ISSO, QUEM SEMEAR BONS FRUTOS CEIFARA BONS FRUTOS E QUEM SEMEAR O MAL ..JÁ SABEMOS A RESPOSTA... DEUS É UM DEUS IMPARCIAL, ELE NÃO DIFERE SE É HOMEM OU MULHER....CLASSE SOCIAL OU COR...E TEMOS DE AGIR DE TAL FORMA, NÃO SER PARCIAL PARA COM OS OUTROS... ENTÃO ASSIM DESSA FORMA VIVEREMOS EM UM MUNDO MELHOR...SÓ QUE INFELIZMENTE O HOMEM NÃO TEM ESSA VISÃO DE IMPARCIALIDADE... SÓ DEUS TEM ..SÓ ELE TEM A CAPACIDADE DE MELHORIA PARA A HUMANIDADE...
EM FIM NÃO SENDO PESSIMISTA MAS SIM REALISTA, TEMOS DE AGIR ASSIM PARA CONSEGUIRMOS SOBREVIVER NESSE MUNDO PERVERSO...

ATT. RODOLFO SOUZA

Postar um comentário

Os comentários não refletem necessariamente a Opinião da editora do blog "PONTO DE VISTA".

  © Blogger templates Newspaper III by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP