6 de mar de 2012

Major PM que advogava para soldado detido durante greve no RJ, suicida

Major PM Luiz Carlos da Silva


Major PM suicida e deixa carta chamando a política fluminense de podre
Da Redação/ O TASQUIM

Os desmandos, a opressão, o abuso do poder, a inconstitucionalidade, a falta de vida inteligente nos gabinetes oficiais e a criação da nova Guantánamo do Estado do Rio de Janeiro, parecem ter produzido a sua primeira vítima fatal. O Major PM Ref. Luiz Carlos da Silva cometeu o suicídio na noite de sábado, 03 de março, por volta das 22 horas, em sua residência no Rio.

O Major PM Luiz Carlos era o advogado de defesa do soldado PM Wagner Luís, um dos líderes do movimento detido pelo conselho de disciplina da Polícia Militar durante a greve. O militar era também professor e militante na causa da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros, participando ativamente dos protestos durante a greve da Polícia Militar na primeira semana de fevereiro.

Esposa e filhos do Major PM Luiz Carlos da Silva, pediram somente orações, autorizando, a publicação da carta deixada pelo militar.Leia aqui a carta na íntegra.


Fonte: O Tasquim

Colaboração: anônima

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários não refletem necessariamente a Opinião da editora do blog "PONTO DE VISTA".

  © Blogger templates Newspaper III by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP