6 de mai de 2014

Artigo do economista Geraldo Almendra

UM PAÍS SEM SAÍDA PARA EVITAR SUA AUTODESTRUIÇÃO

BRASIL NO CAMINHO DE UMA CUBA CONTINENTAL
Por Geraldo Almendra (*)

A Fraude da Abertura Democrática por desgovernos civis degenerados, em toda a extensão pejorativa possível desse termo, acabou deixando o Brasil no caminho de sua autodestruição por uma sociedade rigorosamente corrupta e sórdida-corporativista nos seus centros de poder político e social, assim como ignorante ou analfabeta funcional nas suas massas de vendedores de votos que se comportam como rebanhos pastando no assistencialismo que distribui benesses de todos os tipos como moeda de troca para a aceitação da destruição do futuro de seus próprios filhos e de suas famílias, mantendo no poder os que praticam um bilionário roubo do dinheiro público.

Todos os partidos – que têm alguma chance de fazer o próximo presidente, – que irão concorrer nas próximas eleições presidenciais têm discursos, explicitados nos seus estatutos, que conduzem o país para o caminho sem volta para um regime político que destrói a competição, o empreendedorismo e o crescimento pelo mérito, transformando o Estado em um Centro do Empreguismo dos que trocam o patriotismo pela garantia de manutenção de empregos públicos e privilégios sórdidos. O Capitalismo de Estado já controla o Brasil o conduzindo, nas próximas décadas, para a total estatização disfarçada das atividades econômicas.

O nascimento de um Covil de Bandidos construído depois do Regime Militar, dentro da estrutura do poder público, em todas as suas instâncias, com o apoio de uma burguesia e uma elite constituídas de canalhas esclarecidos, transformou, gradativamente, o Brasil em uma CORRUPTOCRACIA genocida.

Este regime é uma “forma de controle” das relações público-privadas, com vieses dos regimes comunista, socialista e fascista se entrelaçando para constituir o mais sórdido, corrupto e genocida sistema político da história da civilização ocidental que, no Brasil, está praticando um genocídio “sem armas”, mas fundamentado na falência da educação pública em toda a sua amplitude, da cultura, da segurança pública, do saneamento, da estrutura econômica e, o mais grave, a falência da Justiça tomada pelo relativismo da impunidade, que acabou se estruturando com o controle de togados vestidos de bandidos ou bandidos vestidos de togados para servir aos propósitos da filosofia canalha de que para os “amigos” a impunidade total ou relativa e, para os “inimigos” todo o ódio e a perseguição do Covil de Bandidos quando ameaçado pela constante descoberta de que nossos impostos, pagos com mais de cinco meses de trabalho dos contribuintes, sustentam podres poderes da República, verdadeiros puteiros da prevaricação, da corrupção, e do suborno.

Os instrumentos de controle social pelo Estado não são mais o de servir à sociedade que o sustenta exercendo o verdadeiro papel que o poder público deveria ter – fomentar o crescimento econômico com uma justiça social fundamentada no mérito –, mas sim o controle das relações sociais pelo assistencialismo comprador de votos, pela corrupção, pelo suborno e pelo medo imposto pela falência da Justiça.

Nossos “sinceros agradecimentos” aos canalhas esclarecidos pertencentes às classes da academia, do jornalismo marrom, do comuno-sindicalismo, dos artistas e correlatos, dos empresários, dos servidores públicos em todos os níveis e, principalmente, aos comandantes militares de merda traidores do país que permitiram a Fraude da Abertura Democrática.

Espero que o inferno os recebam de braços abertos para pagaram o preço de terem sido cúmplices da destruição do nosso país e do futuro de nossos filhos – inclusive os de vocês – e de suas famílias. Vocês não passam de genocidas ou cúmplice destes.

Respeitosamente são todos uns canalhas, traidores do país que venderam suas almas ao troco do suborno e da troca de interesses sórdidos, cúmplices da morte violenta de mais de 200000 pessoas somente em 2013, dentre esses mais de 50000 assassinatos.
Quando algum amigo ou ente querido entrar na estatística sintam-se responsáveis diretos pela sua morte.

(*) Economista e Professor

N:B- Artigo encaminhado para publicação pelo autor

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários não refletem necessariamente a Opinião da editora do blog "PONTO DE VISTA".

  © Blogger templates Newspaper III by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP