21 de mai de 2014

Sargento do EB que luta pela melhoria salarial das Forças Armadas é punido com prisão

Sargento do EB é punido por se manifestar publicamente sobre salários.

Nem no final do primeiro semestre chegamos e as categorias organizadas, se mobilizam e deflagram greve por todo o Brasil. A realidade dos trabalhadores brasileiros é de penúria total, então a greve, é a ferramenta utilizada, para ser visto e ouvido nesse país, comandado por uma pseudo esquerda, que só tem beneficiado sua cúpula de servidores e dos partidos coligados.  

Ano de eleições, o governo não dá um reajuste digno para os militares das F.A, que ainda assim “tapam o buraco” em todas as greves que ocorrem pelo Brasil afora.

As diversas reuniões dos representantes das Forças Armadas, com membros do governo não resultaram em nada, e a única coisa que ficou foram promessas. Promessas de respostas do Ministério da defesa, promessa de revisão da Medida Provisória (Permanente) 2215 imposta há 13 anos, promessas, promessas, promessas.

Kelma Costa, presidente da Unifax, chegou a certo momento a advertir que os militares estariam inquietos, que alguém acabaria por apelar para medidas mais drásticas, como paralisações e manifestações para obter alguma atenção do governo.

Costa, também mencionou o fato dos policiais militares dos estados realizarem greves, consideradas ilegais, e obterem como recompensa os reajustes solicitados, comparando isso com a situação de endividamento dos militares e pensionistas das Forças armadas, que continuam respeitando a lei.

Pois é, as medidas mais drásticas, mas não tão drásticas ainda, já começaram. 

Um sargento do exército, Vinicius Feliciano, lotado no Centro de Capacitação Física do Exército – RJ,  em um momento de extrema indignação, em relação a situação financeira, não só a dele como a de toda a TROPA, pulou da ponte Rio Niterói,  com uma faixa denunciando os baixos salários dos militares, no mês passado. Feliciano, o mesmo sargento, também escalou a estátua de Deodoro, no centro do Rio de Janeiro, denunciando dessa vez a questão dos 16 centavos pagos como auxílio família para os militares das Forças Armadas.

O militar não estava fardado na segunda manifestação, segundo me informou, a esposa, e amigos, mas pelo que diz a página “o Pesadelo dos Políticos”, foi punido com vários dias de prisão por se manifestar.

A página diz: “Veja quantos pontos de ônibus ele destruiu, observe quantos veículos ele incendiou e quanto patrimônio público ele depredou!”.

Uma nota mentirosa emitida por órgão de imprensa, para denegrir a imagem do sargento. Ou para denegrir as reivindicações dos MILITARES das F.A. ?

Qual terá sido o crime?

O regulamento do Exército diz que é proibido para o militar “Manifestar-se”, publicamente, sem que esteja autorizado, a respeito de assuntos de natureza político-partidária. E que também é proibido

“Discutir” ou provocar “discussão”, por qualquer veículo de comunicação, sobre assuntos políticos ou militares, exceto se devidamente autorizado.

Contudo, a Constituição diz que:

“Art. 220. A manifestação do pensamento, a criação, a expressão e a informação, sob qualquer forma, processo ou veículo não sofrerão qualquer restrição.”

Se a constituição brasileira, a Carta Magna do país, diz que “a expressão não sofrerá qualquer restrição”, entende-se que todos já estão previamente autorizados a manifestar o pensamento, então por isso o sargento em questão não poderia ser punido.

Salário não é assunto confidencial, muito menos de serviço, já que as tabelas de soldos são públicas, então também não deve ter sido punido por ter mencionado o valor microscópico do salário família.

A punição, se realmente ocorreu conforme me informou a esposa do sargento, deve então ter sido por outro motivo, algo muito grave.

Nós, FAMÍLIA MILITAR das F.A, estamos solidários ao Sargento Vinícius Feliciano e aguardando que caso seja verdadeira as informações, que ele seja solto o mais rapidamente.

A LUTA é de TODOS!

Inclusive dos que, o supostamente o prenderam. Aproveito e finalizo a frase impactante da pensadora Simone Beauvoir

“O opressor não seria tão forte, se não tivesse cúmplices entre os próprios oprimidos”.

Lígia Leal

Editora do Blog Ponto de Vista

12 comentários:

punk levada 21 de maio de 2014 22:02  

a inda mesmo que a morte nos caiba saberemos com honra morrer
de maneira que a pátria bem saiba que cumprimos o nosso dever.
o militar é o guardião a soberania da nação Brasil...
é cumpridor de deveres,é ordem cumprida e desvalorizado na sociedade por um revanchismo que não lhe pertence....

Anônimo,  22 de maio de 2014 09:39  

A verdade é que esse rapaz coloca a cara, é um indivíduo que faz diferença. É plausível ainda uma pessoa, militar ou não, ser punida por expressar a opinião? Se ele desse alguma informação secreta, ou estratégica, mas não parece ter sido esse o caso. A CF1988 autoriza previamente todos os brasileiros a se manifestar publicamente.

Anônimo,  22 de maio de 2014 10:30  

POBRE MILICO, ASSIM, COMO TODOS OS MILICOS ESTÁ FADADO AO FRACASSO, APROVEITE A MÍDIA E ENTRE PARA ALGUM PARTIDO POLÍTICO, POIS, DENTRO DA CASERNA VOCÊ SOMENTE CONSEGUIRÁ PUNIÇÕES E PERSEGUIÇÕES, LANCE-SE CANDIDATO A ALGUM CARGO POLÍTICO E AÍ TALVEZ, CONSIGA MUDAR ALGUMA COISA NO MEIO MILITAR, PESSOALMENTE ACHO MUITO DIFÍCIL, PORÉM, JÁ É UM DEGRAU PARA PODER SAIR FORA DESSA ROUBADA, QUE É O EB BRASILEIRO! LIVRE SUA CARA MILITAR NÃO QUER AJUDA É MUITO DESUNIDO.

Júlio Cezar 22 de maio de 2014 12:39  

O Sargento preso por se manifestar descumpriu o RDE, o que deve ser punido da forma correta.
Ele, sargento, sabe muito bem das consequências em transgredir o regulamento. O pessoal que não é militar pode ser facilmente levado a acreditar que tudo é uma injustiça. É exatamente isso que eles querem.
Cito:
Regulamento Disciplinar do Exército; Anexo I; Relação de Transgressões;
(...) 59. Discutir ou provocar discussão, por qualquer veículo de comunicação, sobre assuntos políticos ou militares (soldo é assunto militar), EXCETO (EXCETO) se devidamente autorizado;

ALESSANDRA FERREIRA DE OLIVEIRA 22 de maio de 2014 18:21  

meus parabens a esse militar...a luta e de todos, a quadrilha esta unida mas nos tambem...

Anônimo,  22 de maio de 2014 20:23  

Sinto muita vergonha de ser um covarde, mas o sgt Feliciano mostrou que é um homem de coragem e tem muita mais honra que todos os palhaços fantasiados de militar que pensam que formam um exército. O Brasil para ser grande e justo precisará de outros sgt Feliciano. Acho que o embrião já foi lançado, está sendo gerado e quando nascer ninguém conseguirá coloca-lo no colo e faze-lo dormir em berço esplendido. Minha solidariedade a família do sr Feliciano. Parabéns honrado cidadão brasileiro, pena que você é muito maior que a farda que veste. Deus te abençoe.

Anônimo,  22 de maio de 2014 21:05  

O estatuto dos militares e os Regulamentos disciplinares das Forças Armadas deveriam ser totalmente modificados, pois os mesmos, ferem a Constituição Brasileira.A CB em seu Artigo 5º Inciso LXI dispõe que ninguém será preso senão em flagrante delito ou por ordem judicial escrita,no entanto, os RDS das Forças Armadas Brasileiras dispõe sobre prisão para os militares nas mais diversas situações em serviço ou fora do mesmo.Outra questão, é a lei da isonomia ou seja da igualdade: Artigo 5º. Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade. São muitos os cidadãos que tem lutado por melhoria salarial,alguns, até mesmo extrapolando na busca por está conquista não são punidos com prisão,mas o cidadão militar é logo enquadrado no RD de sua Força e vai pra jaula,enquanto, um incontável número de facinoras que deveriam estar presos encontram-se livres.leves e soltos.
Extraído do PORTAL MILITAR




Sargento do EB é punido com prisão
Excluir essa postagem, todos os comentários e respostas
21 de Mai de 2014 com 1247 Visualizações Brasil
Brasil



Olá, amigos do Portal Militar.

Mais uma vez o sargento do EB, Vinícius Feliciano é preso, por lutar pelos soldos dos militares das F.A. Ficará detido por 12 dias. Segundo informações que me foram repassadas, sua prisão se dá por ato de insubordinação. Leia a matéria na íntegra acessando:

http://opontodevistadeligialeal.blogspot.com.br/2014/05/sargento-do-eb-que-luta-pela-melhoria.html

Abraços,

Lígia Leal

Divulguem ao máximo e vamos dar apoio a esse militar que tem lutado por toda a TROPA





itiellucena comentou. Extraído do site PORTAL MILITAR 21 de Mai de 2014 às 22:47 |1 C
O estatuto dos militares e os Regulamentos disciplinares das Forças Armadas deveriam ser totalmente modificados, pois os mesmos, ferem a Constituição Brasileira.A CB em seu Artigo 5º Inciso LXI dispõe que ninguém será preso senão em flagrante delito ou por ordem judicial escrita,no entanto, os RDS das Forças Armadas Brasileiras dispõe sobre prisão para os militares nas mais diversas situações em serviço ou fora do mesmo.Outra questão, é a lei da isonomia ou seja da igualdade: Artigo 5º. Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade. São muitos os cidadãos que tem lutado por melhoria salarial,alguns, até mesmo extrapolando na busca por está conquista não são punidos com prisão,mas o cidadão militar é logo enquadrado no RD de sua Força e vai pra jaula,enquanto, um incontável número de facinóras que deveriam estar presos encontram-se livres.leves e soltos
Extraído do site PORTAL MILITAR

Anônimo,  22 de maio de 2014 21:06  

Paulo Cezar- PORTAL MILITAR
Eu quero ver prender o Gen Enzo, Cmt Exército, que foi denunciado quando comandava o IME/RJ, por fraudes em licitações com o desvio de milhões de reais, o processo contra ele foi engavetado e quem o denunciou está respondendo processo por denúncia caluniosa. Eu quero ver prender o Cmt da Marinha que foi denunciado a poucos dias, pois seu patrimônio não condiz com a sua realidade salarial, sendo beneficiado financeiramente por empresas quando da compra de equipamentos para a Marinha. Prender um Sgt porque ele está protestando desse salário de xyzwhijp dos militares é mole, prende esses aí em cima. Você já viu Gen, Almirante e Brigadeiro reclamar de salário, só reclama quando vai para reserva remunerada e frequenta os Clubes Militares. Vivem viajando, com isso recebem muitas diárias, vivem sendo transferidos, com isso recebem auxílio transporte e bagagem, tem motoristas, carros, taifeiros, cordinhas, gasolina de graça, ordenanças, casas, etc. Você acha que esses homens estão preocupados com o que está acontecendo dentro das casas de seus subordinados, os problemas que estão passando junto com suas famílias, é claro que não, eles querem mais que seus subordinados morram. São esses homens que comandam as FFAA (mas esse é o padrão do Brasil). Com certeza a Constituição Federal está acima de Regulamento Disciplinar. Eles cumprem o regulamento para punir um sgt, cumpre a constituição e prende esses ladrões.

Anônimo,  23 de maio de 2014 07:45  

Desculpe-me, mas você parece ser bem leigo para criticar o Sgt. Muitos dispositivos do RDE violam a Cf88, que é pressuposto de validade de todo ordenamento infraconstitucional. Estude mais antes de sair por falando besteira.

Anônimo,  23 de maio de 2014 12:14  

“O opressor não seria tão forte, se não tivesse cúmplices entre os próprios oprimidos”. ESTA FRASE JÁ DIZ TUDO, o que é o RDE diante da CF? Gostaria que tivessem o mesmo rigor para punir o SG com as humilhações que são submetidos pelos Petralhas! Prender o SG é mole, quero ver é resolver o problema da Tropa!!!! E não me venham com um discurso decorado sobre Regulamentos, porque o cenário em que vivemos hoje, mostram claramente a violação dos direitos de todos os militares das FFAA, portanto, não correto querer mostrar rigor contra um militar que com certeza representa o pensamento de ao menos 90% dos militares!!! É muita hipocrisia, vir falar de regulamentos internos, como se funcionasse para todos!!!!


Anônimo,  23 de maio de 2014 14:03  

Um cidadão morreu e foi para o inferno, chegando lá foi posto no caldeirão ardente com enxofre e todos que lá estavam, ao tentar sair era empurrado de volta pelo diabo que usava o tridente na ação, foi quando o pessoal se revoltou por ver três indivíduos fora do caldeirão rindo e debochando deles, então perguntaram ao diabo:
Perguntaram = Porque esse pessoal também não esta aqui dentro, ficam ali fora rindo da gente?
Respondeu o diabo = Não se importem com eles porque são militares, um ferra o outro e eu não preciso me intrometer.

Anônimo,  4 de junho de 2014 10:14  

Os verdadeiros guerreiros não são covardes. Nunca irão basear-se por Regulamentos Internos. Defendem os interesses da nação brasileira e da família militar. Parabéns sargento Feliciano!

Postar um comentário

Os comentários não refletem necessariamente a Opinião da editora do blog "PONTO DE VISTA".

  © Blogger templates Newspaper III by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP