13 de out de 2014

Professor Mauro Luciano Baesso assume reitoria da UEM

Com a posse solene tem início a 12ª gestão da UEM
  “A Universidade Estadual de Maringá está aberta ao diálogo”, disse Mauro Luciano Baesso em seu primeiro pronunciamento como reitor da UEM, logo após ser empossado no cargo.  

Em um discurso que mesclou teor político e momentos de genuína emoção, especialmente ao se dirigir à família presente na solenidade de posse, Baesso também pediu o apoio da sociedade civil e do governo no enfrentamento dos desafios que terá pela frente. “Os desafios da UEM são os desafios do Estado e das prefeituras de Maringá e das cidades onde a Universidade está instalada”, argumentou o novo reitor.

Os professores Mauro Luciano Baesso e Júlio César Damasceno foram empossados na última sexta-feira, 10, nos cargos de reitor e vice-reitor, dando início à décima segunda gestão da UEM. 

A solenidade, que começou por volta das 20h30, foi realizada no Restaurante Universitário e presidida pelo secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti), João Carlos Gomes, que representou o governador Beto Richa.

Falando em nome do governador, o secretário assegurou o apoio à nova gestão. “Com certeza o governador continuará sendo parceiro da UEM, porque vê nessa Universidade uma grande parceira para o desenvolvimento regional”, disse João Carlos, salientando que o investimento no ensino superior no Paraná não é mais uma política de Governo e sim de Estado. 

Referendando o compromisso, o secretário falou dos investimentos do atual governo nas universidades estaduais que, segundo ele, somaram 2,5 bilhões só em 2014.

Com relação a investimentos, o novo reitor defendeu a participação do sistema federal e sinalizou que sua gestão irá conduzir esse debate. E quando falava sobre os desafios da gestão, Baesso citou a conclusão das obras do Restaurante Universitário, estabelecendo inclusive prazo para a reinauguração: 1º de março.
Trabalho em equipe -- Ele também se comprometeu a trabalhar arduamente em prol da UEM. 

“Uma universidade que tenho orgulho de defender em todo lugar que vou”, salientou. 

Disse que irá atuar sempre dentro da legalidade, com transparência e mantendo a sincronia e a assertividade entre os membros da equipe.

Aliás, o espírito de equipe esteve simbolicamente representado já na cerimônia de posse, quando, quebrando o protocolo, Baesso dividiu a cena com seu vice, abrindo espaço para que ele também discursasse. 

Júlio Damasceno fez menção a todas as gestões que os antecederam na administração da UEM, destacando que o trabalho vem sendo realizado com competência. Do mesmo modo agradeceu os governadores que se sucederam no Palácio do Iguaçu desde Paulo Pimentel, que assinou o decreto de fundação da UEM, UEL e UEPG há mais de 40 anos.

Usando o recurso da metáfora disse: “agradeço a todas essas pessoas pela visão de futuro quando plantaram essa semente que hoje se transformou em uma árvore tão frondosa”. 

Encerrou o discurso pedindo que a comunidade universitária confie na gestão e ajude a continuar construindo a UEM que todos almejam.
Mauro Baesso, Júlio Damasceno e João Carlos Gomes, cada qual em seu discurso, prestaram homenagens aos professores Júlio Santiago Prates Filho e Neusa Altoé que encerraram o mandato de reitor e vice-reitora da UEM. Os três agradeceram o trabalho e dedicação de ambos nos últimos quatro anos. Visivelmente emocionado, Prates Filho abriu mão de um discurso típico de final de mandato, no qual se fala de realizações e lutas.

Optou por fazer agradecimentos, alguns nominais, a todos que ajudaram a construir sua gestão. Dirigindo-se à sua vice-reitora disse que ela representa “o justo orgulho para a Instituição”, referindo-se ao trabalho e dedicação empreendidos nos últimos quatro anos.

Disse também que procurou conduzir a UEM com humildade, bondade e companheirismo, valores presentes na sua família de origem e que buscou resgatar em cada tomada de decisão.

Tranquilidade, racionalidade e bom senso foram outras qualidades perseguidas, segundo o reitor que encerrou o mandato. “Busquei o diálogo e o equilíbrio entre os interesses individuais e o bem maior da Instituição”, pontuou Prates Filho, encerrando o discurso com votos de sucesso à nova gestão. Ao final, ele foi calorosamente aplaudido, em pé, pela plateia.

Cortejo de honra – Tecnologia e história estiveram representadas no cortejo de honra que conduziu os professores Mauro Baesso e Júlio Damasceno até a mesa principal do evento. 

O conhecido robô de telepresença usado no Hospital Universitário abriu o cortejo, que também teve a presença do professor aposentado Basílio Bacarin, que teve um papel importante na história da UEM, inclusive na criação de muitos cursos. 

No cortejo também estiveram o professor Antônio Carlos Bento, amigo pessoal do professor Mauro Baesso desde os tempos da graduação, os servidores Hélio Pereira e Ecléia Leila Marconato Moreira e os acadêmicos Luan Ferro, do curso de Agronomia do Câmpus de Umuarama e Jaqueline de Souza Horugel, do curso de Zootecnia.
Vale destacar que toda a cerimônia foi abrilhantada pela presença do sexteto de cordas do Departamento de Música da UEM, além das presenças de reitores e vice-reitores de várias universidades paranaenses, prefeitos de vários municípios da região e outras autoridades políticas e acadêmicas. Destaque também para a presença do arcebispo de Maringá e região metropolitana, Dom Anuar Battisti, convidado a dar uma benção especial para guiar a nova gestão. 

Outra presença de destaque foi a de Aroldo Xavier, vice-reitor da UEM na gestão 1978 a 1982.

Pratas da casa - Licenciado em Física, Baesso foi aluno de graduação da UEM. Tem mestrado e doutorado pela Unicamp e pós-doutorado pela Universidade de Manchester, Inglaterra. É docente da UEM desde 1990 e atualmente é professor titular do Departamento de Física. 

O novo vice-reitor também foi aluno da UEM, no curso de Zootecnia, com mestrado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, doutorado pela Universidade Estadual Paulista e pós-doutorado pelo Instituto Nacional de Pesquisa Agronômica, na França. É professor Associado Departamento de Zootecnia, onde iniciou sua carreira docente em 1993. 

Sob a bandeira Atuar e Mudar, os dois foram eleitos no segundo turno com 59% dos votos. Os novos gestores vão administrar a Universidade – onde estudam 27,5 mil alunos e trabalham 4,2 mil professores e técnicos – até outubro de 2018.  


N.B- Notícia encaminhada para publicação pela coordenadoria de imprensa da UEM

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários não refletem necessariamente a Opinião da editora do blog "PONTO DE VISTA".

  © Blogger templates Newspaper III by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP