1 de jun de 2015

DESABAFO DE UM ALMIRANTE DE ESQUADRA DA MARINHA DO BRASIL

O Alm Esq PALMER faz um apelo à Família Naval!

Companheiros, a situação conjuntural impõe a união de toda a classe militar nessa hora em que a honra e a memória de todos, denunciados pela Comissão Nacional da Infâmia, que prestaram relevantes serviços à Nação brasileira, foram jogadas no lixo por uma comissão que desde o início de seus trabalhos nunca teve por propósito buscar a reconciliação da Nação, mas sim contribuir para a sua divisão.

Para tanto, ela forjou um relatório ilegal, fascista, revanchista….. Não podemos nos furtar em apoiar a todos que, mesmo mortos, clamam por justiça que só pode ser alcançada por integral cumprimento de nosso ordenamento jurídico! Declarar durante entrevista coletiva, segundo matéria publicada pelo portal do Grupo Estadão, como fez o Comandante da MB que a Comissão Nacional da Infâmia “cumpriu o papel dela”, constitui ato de traição aos irmãos de arma que lutaram por liberdade para impedir a comunização do Brasil e a vitória do nazi-fascismo. Enfim, ela jogou na mesma lata do seu lixo relatorial o Valor, Ética e Deveres Militares, para os vilipendiar.

Como podemos aceitar isso, se ela sempre agiu à margem da própria lei que a criou e contrariamente a decisão proferida pela nossa mais alta corte de justiça, que já havia julgado constitucional a lei da anistia! Como aceitar verdadeira a forma declarada, se essa famigerada comissão até mesmo apagou os justiçamentos de integrantes de organizações terroristas determinados por “Tribunais Militares Revolucionários”, como é o caso, entre outros, do militante MARCIO LEITE DE TOLEDO confessado pelo terrorista CARLOS EUGÊNIO COELHO SARMENTO DA PAZ.

Não há nada que justifique a atual servidão militar à Governos e/ou partidos políticos que continuamente atentam contra o Estado democrático de direito, como declararam Ministros do STF durante a Ação Penal 470 e as ações relatadas na Operação Lava Jato, e patrocinam organizações criminosas para executar o seu projeto de poder, que busca tornar irrelevantes os demais poderes da República para se perpetuar no poder e governar ditatorialmente!

Ajude a espalhar para a Família Militar, em especial a Naval.

Assunto: absurdo Imaginem os amigos que, meu pai, Maximiano Fonseca, aparece na lista de responsáveis por crimes de tortura durante o regime militar, elaborada por essa abjeta comissão da “inverdade”, que se nega a investigar, também, os assassinatos terroristas. Logo ele, que foi demitido do cargo de MM por ter se manifestado abertamente favorável às eleições diretas!

Para onde estamos indo !! Na família, estamos analisando a melhor medida a ser tomada, pois alguma coisa será preciso fazer. Penso que também o Clube Naval e a própria MB não podem ficar calados. Integram a lista todos os MM, até o AE Karam.

Enquanto isso, aqueles/as terroristas que mataram em nome da utopia totalitária, fiéis ao princípio de que os fins justificam os meios, roubam abertamente uma nação incapaz de se indignar.

Abraço.

Palmer

Fonte/Colaboração

SERGIO LUIZ DA MOTTA ZOROVICH

CAPITÃO DE MAR E GUERRA

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários não refletem necessariamente a Opinião da editora do blog "PONTO DE VISTA".

  © Blogger templates Newspaper III by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP